terça-feira, 22 de julho de 2008

Porque as Camisinhas vem em pacotes de 3, 6 e 12 unidades?

Um homem caminha por uma drogaria com seu filho de dez anos.
Aconteceu de eles passarem pela seção de preservativos e o menino perguntou:
- O que é isso, pai?
O pai respondeu:
- São os chamados preservativos, filho... os homens usam para fazer sexo seguro.
- Ah, tá - respondeu o menino, pensativo. Sim, eu já ouvi falar disso nas aulas de educação sexual na escola.
Ele olha para a prateleira, apanha um pacote de três preservativos e pergunta:
- Por que tem três nesse pacote?
O pai responde:
- Esses são para garotos do Segundo Grau.
Uma para a Sexta, uma para o sábado e uma para o Domingo
- Legal - diz o menino.
Agora ele pega um pacote com 6 e pergunta:
- E esses? Para que servem?
- Esses são para garotos da Faculdade - o pai responde. Duas para a sexta, duas para o sábado e duas para o domingo.
- Uau! - exclamou o menino. Então quem usa estes? - perguntou o menino, apanhando um pacote com 12.
Com um suspiro, o pai responde:
- Estes são para os homens casados. Uma para Janeiro, outra para Fevereiro, outra para Março... e assim por diante, até Dezembro.

Coroa safada..kkk


q será q ela tava fazendo???kkk

kkk...


sábado, 12 de julho de 2008

O Problema do Pau


O Tribunal de Justiça recebeu o seguinte requerimento:
Esmeraldas, 5 de março de 2006.
Eu, Maria José Pau, gostaria de saber da possibilidade de se abolir osobrenome Pau de meu nome, já que a presença do Pau me tem deixadoembaraçada em várias situações.Desde já antecipo agradecimento e peço deferimento.
Maria José Pau.Em resposta, o Tribunal lhe enviou a seguinte mensagem padrão:
Cara Senhora Pau,Sobre sua solicitação de remoção do Pau, gostaríamos de lhe dizerque a nova legislação permite a retirada do seu Pau, mas o processoé complicado.Se o Pau tiver sido adquirido após o casamento, a retirada é maisfácil, pois, afinal de contas, ninguém é obrigado a usar o Pau domarido se não quiser.Se o Pau for de seu pai, se torna mais difícil, pois o Pau a que nosreferimos é de família e vem sendo usado por várias gerações.Se a senhora tiver irmãos ou irmãs, a retirada do Pau a tornariadiferente do resto da família.Cortar o Pau de seu pai pode ser algo que vá chateá-lo.Outro problema, porém, está no fato de seu nome conter apenas nomespróprios, e poderá ficar esquisito caso não haja nada para colocarno lugar do Pau.Isso sem falar que, caso tenha sido adquirido com o casamento, as demaispessoas estranharão muito ao saber que a senhora não possui mais o Paude seu marido.Uma opção viável seria a troca da ordem dos nomes.Se a senhora colocar o Pau atrás da Maria e na frente do José, o Paupode ser escondido, porque a senhora poderia assinar o seu nome comoMaria P. José.Nossa opinião é a de que esse preconceito contra este nome já acabouhá muito tempo e que, já que a senhora já usou o Pau do seu maridopor tanto tempo, não custa nada usá-lo um pouco mais.Eu mesmo possuo Pinto, sempre o usei e muito poucas vezes o Pinto me causou embaraços.
Atenciosamente,
Desembargador H. Romeu Pinto C. Bento

Congresso da União Internacional das Mulheres...


União Internacional das Mulheres resolveu fazer uma experiência durante um ano para medir a capacidade de persuasão que as mulheres de determinados continentes exercem no lar. O teste seria feito durante o período de um ano com uma francesa, uma americana, uma australiana e uma brasileira.
No ano seguinte elas se reuniriam em um novo seminário para comprovarem os resultados.Pois bem. Possou-se um ano e lá estavam as mulheres reunidas no seminário da União Internacional das Mulheres:- Chamo ao palco a representante francesa.
– Disse a presidenta do congresso.
- Então, minhas colegas, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido: “Não cosinharei mais dentro dessa casa”.
- Indagou a representante Francesa.
- E o que aconteceu? O que aconteceu?
– Perguntava a platéia feminista presente no seminário.
- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele começou a comprar comida fora. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma cozinheira. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de restaurantes da França.
– Respondeu a francesa.E a platéia foi ao delírio com o resultado.
- Agora chamo ao palco a companheira americana.
– Convocou a presidenta.
- Amigas presentes, vos digo que cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:“Não lavarei mais roupas dentro dessa casa”.
– Disse a americana.- Ohhh!
– Gritou a platéia esperando uma resposta.
- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele começou a levar a roupa para uma lavanderia. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma lavadeira. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de lavanderia dos Estados Unidos. – Respondeu a americana.E a platéia gritava de êxtase com os resultados.- Agora chamo a companheira australiana.
– Chamou a presidenta.- Bem, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:“Não cuidarei mais das crianças nessa casa”.
– Disse a australiana.
- Ooohhhhh!
– Gritava mais ainda a platéia esperando a resposta.
- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro dia ele tentou cuidar das crianças matando o trabalho. Em um mês ele percebeu que seria mais viável contratarmos uma babá. E hoje, nós somos donos de uma das maiores redes de baby sitter da Austrália.
– Respondeu a australiana.A platéia gritava aos prantos de tanta emoção e conquista com todos esses resultados.- Por último eu chamo agora ao palco a companheira brasileira.
– Convocou a presidenta.
- Bem, cheguei em casa após aquela reunião do ano passado e disse ao meu marido:“Não lavo mais, num passo mais, não cozinho mais e nem cuido mais das crianças nessa por$$@ dessa casa”.
– Exclamou a brasileira.A platéia ficou estagnada com o radicalismo da companheira brasileira, já comemorando com o que seria a resposta.
- E o que aconteceu – Perguntou a presidenta.
- Bem! No primeiro dia eu não vi nada. No segundo também não vi nada. No terceiro ainda nada. No quarto dia, quando os meus olhos começaram a desinchar . . .

Marido atencioso...


À noite, prevendo que seria mais uma vez evitado pela esposa,
o marido tramou uma saída.
Entrou no banheiro, tomou um banho demorado e,
minutos depois, apareceu nu no quarto.
Ao perceber o marido peladão e perfumado,
ela já deixou de lado a revista que estava lendo e disse:
- Ai, amor. . . Estou com uma doooor-decabeça! . . . Terrível!
Neste momento ela reparou melhor o marido e viu que o pênis dele estava totalmente coberto por um pó branco.
Surpresa ela pergunta:- O que é isso, amor?
E ele responde:- Aspirina em pó querida, para sua dor de cabeça. . . Vai ser via oral ou supositório?

Japones e o Turco


Em algum lugar de Nova York havia um restaunte requintado, muito badalado. O local estava cheio de gente e havia um judeu que estava meio incomodado com um chinês, que estava algumas mesas à frente dele. Meio aborrecido, ele resolve se levantar e vai em direção da mesa dele."Soc"! Ele dá um soco no meio do nariz do chinês e diz ofegante:
- Isso é por Peal Harbor!
O chinês, meio estarrecido com o acontecimento, fala com ele:
- Mas foram os japoneses que fizeram isso!
O judeu diz:
- Não importa, chinês, japonês é tudo a mesma coisa!
O judeu resolve voltar para a sua mesa como se nada tivesse acontecido.
Minutos depois o chinês pensativo, aborrecido, resolve ir em direção a mesa do judeu."Soc! " Ele dá o troco no judeu e diz:
- Isso é pelo Titanic!O judeu, meio confuso com a situação, pergunta melindrosamente ao chinês:
- Mas eu nem estava lá!O chinês responde com uma feição meio sarcástica:
- Não importa, Goldemberg, iceberg é tudo a mesma coisa!

O Turco Salin...Muito Rico...

O turco Salim, muito rico, chega ao banco e fala com o gerente:
- Eu quer uma embréstimo!
O gerente, surpreso, pergunta:
- Você, Salim, querer um empréstimo? De quanto?
- Uma real.
- Um real? Ah, isso eu mesmo te dou. . .
- Não, não. . . Eu quer embrestado da banco! Pago mês que vem!
- Bem, são 12% de juros, para 30 dias. . .
- Tudo bem, pagarei uma real e doze zentavos. . . Onde assina?
- Um momento, Salim. O banco vai querer uma garantia, são normas. . .
- Bega minha Mercedes zerinha, que tá aí fora, e deixa na garagem da banco, até eu bagar a embréstimo!
- Fechado.Salim foi para casa e disse para a esposa:
- Bronto querida, já bodemos viajar bra Turquia. . . Consegui deixar carro em um garagem bor 30 dias, com guardas armados, e eu pago uma real e doze zentavos quando voltar. . .

Obebado e o fusca


Um bêbado chegou em um bar
e pediu uma dose de pinga e assim foi
até completar 5 doses.
Saindo do bar tinha uma avenida enorme e passou um fusca buzinando
, Bibi... , e o bêbado olha pro carro e grita :
Eu também Bibi, companheiro!

Amiga Desgraçada de uma mulher sedutora....


Relatos de uma mulher sedutora, ou quase...
Amiga: Conforme minha promessa, estou enviando um e-mail contando as novidades da minha primeira semana depois de ser transferida pela firma para o Rio de Janeiro .
Terminei hoje de arrumar as coisas no meu novo apartamento. Ficou uma gracinha, mas estou exausta. São dez da noite e já estou pregada.
Segunda-Feira: Cheguei na firma e já adorei. Entrei no elevador quase no mesmo instante que o homem mais lindo desse planeta. Ele é loiro, tem olhos verd es e o corpo musculoso parece querer arrebentar o terno. Lindo! Estou apaixonada.Olhei disfarçadamente a hora no meu relógio de pulso e fiz uma promessa de estar parada defronte ao elevador todos os dias a essa mesma hora. Ele desceu no andar da engenharia.
Conheci o pessoal do setor, todos foram atenciosos comigo. Até o meu chefe foi super delicado. Estou maravilhada com essa cidade. Cheguei em casa e comi comida enlatada. Amanhã vou a um mercado comprar alguma coisa.
Terça-Feira:Amiga! Precisava contar. Sabe aquele homem de quem falei? Ele olhou para mim e sorriu quando entramos no elevador. Fiquei sem ação e baixei a cabeça. Como sou burra! Passei o dia no trabalho pensando que preciso fazer um regime. Olhei-me no espelho hoje de manhã e estou com uma barriguinha indiscreta. Fui no mercado e só comprei coisinhas leves: biscoitos, legumes e chás. Resolvido! Estou de dieta.
Quarta-Feira:Acorde i com dor de cabeça. Acho que foi a folha de alface ou o biscoito do jantar. Preciso manter-me firme na dieta. Quero emagrecer dois quilos até o fim-de-semana. Ah! O nome dele é Marcelo. Ouvi um amigo dele falando com ele no elevador. E ainda tem mais: ele desmanchou o noivado há dois meses e está sozinho. Consegui sorrir para ele quando entrou no elevador e me cumprimentou. Estou progredindo, né? Como faço para me insinuar sem parecer vulgar? Comprei um vestido dois números menor que o meu. Será a minha meta.
Quinta-Feira: O Marcelo me cumprimentou ao entrar no elevador. Seu sorriso iluminou tudo! Ele me perguntou se eu era a arquiteta que viera transferida de Brasília e eu só fiz: U-hum... Ele me perguntou se eu estava gostando do Rio e eu disse: U-hum. Aí ele perguntou se eu já havia estado antes aqui e eu disse: U-hum. Então ele perguntou se eu só sabia falar U-hum... E eu respondi: Ã-hã. Será que fui muito ev asiva? Será que eu deveria ter falado um pouco mais? Ai, amiga! Estou tão apaixonada! Estou resolvida! Amanhã vou perguntar se ele não gostaria de me mostrar o Rio de Janeiro no final de semana. Quanto ao resto, bem. Ando com muita enxaqueca. Acho que vou quebrar meu regime hoje. Estou fazendo uma sopa de legumes. Espero que não me engorde demais.
Sexta-Feira:Amiga! Estou arruinada! Ontem à noite não resisti e me empanturrei. Coloquei bastante batata-doce na sopa, além de couve, repolho e beterraba. Menina, saí de casa que parecia um caminhão de lixo. Como eu peidava! (Nossa! Você não imagina a minha vergonha de contar isto, mas se eu não desabafar, vou me jogar pela janela!). No metrô, durante o trajeto para o trabalho, bastava um solavanco para eu soltar um pum que nem eu mesma suportava! Teve um momento em que alguém dentro do trem gritou: 'Aí! Peidar até pode, mas jogar merda em pó dentro do vagão é muita sa canagem!' Uma senhora gorda foi responsabilizada. Todo mundo olhava para ela, tadinha. Ela ficou vermelha, ficou amarela, e eu aproveitava cada mudança de cor para soltar outro. O meu maior medo era prender e sair um barulhento. Eu estava morta de vergonha. Desci na estação e parei atrás de uma moça com um bebê no colo, enquanto aguardava minha vez de sair pela roleta. Aproveitei e soltei mais um. O senhor que estava na frente da mulher com o bebê virou-se para ela e disse: 'Dona! É melhor a senhora jogar esse bebê fora porque ele está estragado!'. Na entrada do prédio onde trabalho tem uma senhora que vende bolinhos, café, queijo, essas coisas de camelô. Pois eu ia passando e um freguês começou a cheirar um pastel, justo na hora em que o budum se espalhou. O sujeito jogou o pastel no lixo e reclamou: 'Pó, dona Maria! Esse pastel tá bichado! Entrei no prédio resolvida a subir os dezesseis degrau s pela escada.Meu azar foi que o Marcelo ficou segurando a porta, esperando que eu entrasse. Como não me decidia, ele me puxou pelo braço e apertou o botão do meu andar. Já no terceiro andar ficamos sozinhos. Cheguei a me sentir aliviada, pois assim a viagem terminaria mais rápido. Pensei rápido demais. O elevador deu um solavanco e as luzes se apagaram. Quase instantaneamente a iluminação de emergência acendeu. Marcelo sorriu (ai, aquele sorriso...) e disse que era a bruxa da sexta-feira. Era assim mesmo, logo a luz voltaria, não precisava se preocupar. Mal sabia ele que eu estava mesmo preocupada. Amiga, juro que tentei prender. Mas antes que saísse com estrondo, deixei escapar. Abaixei e fiquei respirando rápido, tentando aspirar o máximo possível, como se estivesse me sentindo mal, com falta de ar. Já se imaginou numa situação dessas? Peidar e ficar tentando aspirar o peido para que o homem mais lindo do mundo não perceba que você peidou? Ele ficou muito preocupado comigo e, se percebeu o mau cheiro, não o demonstrou. Quando achei que a catinga havia passado, voltei a respirar normal. Disse para ele que eu era claustrófoba. Mal ele me ajudou a levantar, eu não consegui prender o segundo, que saiu ainda pior que o anterior. O coitado dessa vez ficou meio azulado, mas ainda não disse nada.Abaixei novamente e fiquei respirando rápido de novo, como uma mulher em estado de parto... Dessa vez Marcelo ficou afastado, no canto mais distante de mim no elevador. Na ânsia de disfarçar, fiquei olhando para a sola dos meus sapatos, como se estivesse buscando a origem daquele fedor horroroso. Ele ficou lá, no canto, impávido. Nem bem o cheiro se esvaiu e veio outro. Ele se desesperou e começou a apertar a campainha de emergência. Coitado! Ele esmurrou a porta, gritou, esperneou, e eu lá, na respiração cachorrinho. Quando a cati nga dissipou, ele se acalmou.
As lágrimas começaram a escorrer pelos meus olhos. Ele me viu chorando, enxugou meus olhos e disse: 'Meus olhos também estão ardendo...' Eu juro que pensei que ele fosse dizer algo bonito. Aquilo me magoou profundamente.
Pensei: 'Ah, é, FDP? Então acabou a respiração cachorrinho! ' Depois disso, no primeiro ele cobriu o rosto com o paletó. No segundo,enrolou a cabeça.No terceiro, prendeu a respiração, no quarto, ele ficou roxo. No quinto, me sacudiu pelos braços e berrou: 'Mulher! Pára de peidar, desgraçada....!'. Depois disso ele só chorava. Chorou como um bebê até sermos resgatados, quatro horas depois. Entrei no escritório e pedi minha transferência para outro lugar, de preferência outro País. Apague este e-mail depois de ler, tá?

Lâmpada Magica



Um homem entra num restaurante com uma avestruz atrás dele.A garçonete pergunta o que querem. O homem pede : 'Um hambúrguer, batatas fritas e uma coca'.E vira-se para a avestruz: 'E você, o que vai querer?''Eu quero o mesmo', responde a avestruz.Um tempo depois a garçonete traz o pedido e a conta no valor de R$ 32,50. O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta.. No dia seguinte o homem e a avestruz retornam e o homem diz:'Um hambúrguer, batatas fritas e uma coca'. E vira-se para a avestruz: 'E você, o que vai querer?' 'Eu quero o mesmo', responde a avestruz. De novo o homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta.Isto se torna uma rotina até que um dia a garçonete pergunta: 'Vão querer o mesmo?' 'Não, hoje é sexta e eu quero um filé à francesa com salada.' diz o homem.'Eu quero o mesmo' diz a avestruz.Após trazer o pedido, a garçonete trás a conta e diz: 'Hoje são R$87,60.' O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta,colocando em cima da mesa. A garçonete não controla a sua curiosidade e pergunta:'Desculpe, senhor, mas como o senhor faz para ter sempre o valor exato a ser pago?' E o homem responde: 'Há alguns anos eu achei uma lâmpada velha e quando a esfregava, para limpar, apareceu um gênio e me ofereceu 2 desejos. Meu 1º desejo foi que eu tivesse sempre no bolso o dinheiro que precisasse para pagar o que eu quisesse. 'Que idéia brilhante!' falou a garçonete. 'A maioria das pessoas deseja ter um grande valor em mãos ou algo assim. Mas o senhor vai ser tão rico quanto quiser, enquanto viver !' 'É verdade, tanto faz se eu for pagar um litro de leite ou um Mercedes, tenho sempre o valor necessário no bolso.' respondeu o homem. E a garçonete perguntou : 'Agora, o senhor pode me explicar a avestruz?' O homem faz uma pausa, suspira e responde: 'O meu 2º desejo foi ter como companhia alguém com uma bunda grande, pernas compridas e que concordasse comigo em tudo'

terça-feira, 8 de julho de 2008

Piada do Joãozinho...a Melhor...

A professora divide a classe em dois grupos para decidir os mais inteligentes.
Aproveitando-se disso, Joãozinho grita para o outro grupo:
- Nós vamos arrasar com vocês, cambada de idiotas!!!!!!
Começa a disputa...
- Quem descobriu a América?
O grupo de Joãozinho responde: - Cristóvão Colombo!
E o Joãozinho grita: Eu não falei? Bando de orelhudos, 1 X 0 !!!
A professora lhe repreende:
- Que idioma se fala na Espanha?
O grupo de Joãozinho responde:
- Espanhol, professora!!!! E o Joãozinho:
- Viram só? Seus filhos duma égua, 2 X 0 !!
A professora lhe repreende: - Cala a boca Joãozinho!!!
Terceira pergunta: - Como Cristóvão Colombo chegou à América?
O grupo de Joãozinho responde: - Nas caravelas.
Joãozinho, emocionadíssimo, disse: - Eu bem que avisei, seus sacos de merda, 3 X 0!!!
A professora, de saco cheio, grita: - Joãozinho!!! Levanta e sai, porra!!!
Joãozinho responde de imediato:
- O pênis, fessora! Show! 4 X 0 seus babacas !!!
A professora indignada volta a gritar:
- Joãozinho, sai e não volta mais !!!!!
Joãozinho contente responde: - O cocô, professora. Hahaha, se fuderam, 5 X 0 !!!
A professora, não agüentando mais, grita: - Joãozinho, SAI E VOLTA DENTRO DE UM MÊS !!! Joãozinho, feliz da vida, responde aos berros: - MENSTRUAÇÃO!!! PUTA QUE PARIU, 6 X 0. Eu sou foda!!!